Dois caminhos: Altruísmo ou Egoísmo

Feb 26, 2024

Cardeal Thomas Collins no Serra US Rally, Miami, FL, Missa do Viajante, 18 de janeiro de 2024

Muitas vezes pensei que uma das melhores linhas iniciais de qualquer livro é encontrada em um livro chamado “O Ensinamento dos Doze Apóstolos”, por volta do ano 105 mais ou menos. Logo no início, começa com: “Há dois caminhos: o caminho para a vida e o caminho para a morte, e há uma grande diferença entre eles”.

Vá direto ao ponto; há uma diferença significativa entre eles. Na verdade, poderíamos ir mais longe: há dois caminhos: o caminho para o altruísmo e o caminho para o egoísmo, e há uma grande diferença entre eles.

O altruísmo é o caminho para a vida — viver em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. O mistério mais íntimo de tudo é a Santíssima Trindade; a relação altruísta e generosa de Pai, Filho e Espírito Santo. Esta relação pessoal dentro da unidade do único Deus é a imagem e semelhança em que somos feitos. Portanto, devemos agir neste mundo, nas nossas relações pessoais uns com os outros, esse amor altruísta e generoso no coração de Deus.

Não devemos orar apenas em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, embora todos os nossos sacramentos sejam feitos em nome da Trindade. Começamos as orações em nome da Trindade, mas devemos viver em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, levando vidas altruístas — não em nome da trindade profana de Mim, Eu e Eu; isso é egoísmo. A pequena letra “I” é muito pequena e, no entanto, pelo menos na língua inglesa, ocupa um lugar central na palavra “pecado” e “orgulho”. Penso muitas vezes em pessoas que causaram problemas na história, por exemplo, Henrique VIII, que martirizou grandes santos como John Fisher e Thomas More. Henrique VIII, penso, é explicado pelo egoísmo – a maneira de se voltar para dentro, implodindo como buracos negros no espaço que estão tão cheios de si mesmos que nem mesmo a luz escapa. Poderíamos ficar tão cheios de nós mesmos que nem mesmo o amor escapa. Não é esse o caminho; O egoísmo não é o caminho. Altruísmo – como é?

Ora, a segunda pessoa da Santíssima Trindade, eternamente naquela grande realidade, não se agarrou à sua igualdade com Deus, mas esvaziou-se, soltou-se e levou a sua vida humana até à morte de cruz. “Que a vossa mente seja como a Dele”, diz São Paulo na carta aos Filipenses. Isso é altruísmo; É assim que deve ser. Nós nos encontramos nisso, e isso é verdade para todos nós em nossa vida de discipulado.

Ah, o poder desse pequeno e poderoso pronome perpendicular!

Como retrata o meu programa de comédia favorito no YouTube – uma comédia britânica chamada “Yes, Prime Minister” – há um personagem, Sir Humphrey Appleby, um burocrata aristocrático que se reporta a Jim Hacker, o político.

Sir Humphrey errou, cometeu um erro e vem tremendo diante do chefe, dizendo: “Odeio dizer-lhe, mas o responsável por este terrível desastre é aquele a que tenho o hábito de me referir por meio do pronome perpendicular.”
Hacker pergunta: “O quê?”, e Humphrey diz: “Fui eu”. Então esse é o assassino – o pronome perpendicular.

Esse é um dos fundamentos. Assim como a história do grande capitão de mar que, apesar de suas poderosas habilidades de navegação, tinha um pequeno cartão que dizia: “Starboard está certo, porto é esquerda”.

O egoísmo é a morte; Altruísmo é vida, e há uma grande diferença entre eles. Então, nós temos que governar nossas vidas dessa forma.
Quanto mais buscarmos nossa agenda, servindo secretamente “Eu, Eu e Eu”, mais estaremos implodindo em nós mesmos, sobrecarregados. Quanto mais nos esquecemos de nós mesmos, mais nos encontramos.

Como disse o Senhor: “É morrendo que vivereis”. Quanto mais morrermos para o nosso ego, mais nos encheremos de alegria, porque a felicidade sempre vem pela porta dos fundos, nunca pela porta da frente, quando a procuramos. Vem pela porta dos fundos, quando estamos a esquecê-lo e apenas a tentar servir outras pessoas. Esse é o único caminho.

Olhando para as leituras de hoje, falam-nos disso. Certamente, o Evangelho o faz. O homem para os outros é o próprio Senhor Jesus, que não se apegou à Sua igualdade com Deus, mas serviu constantemente.

Mark é fantástico. O Evangelho de Marcos é a voz de Marcos, mas as palavras de Pedro – a pessoa que está sempre a saltar do barco. No Evangelho, as pessoas se aglomeram ao redor de Jesus. Ele quer fugir para rezar; eles se aglomeram novamente. Ele se entrega. Ele não diz: “Volte mais tarde; Estou colocando meu mundo em uma secretária eletrônica.” Não, ele não faz isso. Parecem ovelhas sem pastor, por isso ele lança-se ao serviço.

Na primeira leitura, vemos Saul e seu filho Jônatas e seu relacionamento com Davi. David, uma estrela em ascensão ungida por Samuel, estava fazendo grandes coisas. Saul, cheio de inveja, está pronto para prendê-lo à parede com uma lança. Jonathan, o príncipe herdeiro, tem todo o direito de ser invejoso, mas não é. Ele demonstra uma amizade altruísta. A amizade divide as tristezas e dobra a alegria. A amizade de Jonathan não é possessiva; ele não está nisso por si mesmo. Mesmo quando é em sua desvantagem, ele pensa em seu amigo. Esta nobre amizade deve ser modelada nas nossas próprias vidas, em todas as nossas relações com outras pessoas.

Há dois caminhos: o caminho para a vida e o caminho para a morte, o caminho para o altruísmo na imitação de Cristo e o caminho para o egoísmo. Há uma grande diferença entre eles. Devemos nos entregar ao Senhor com coração, mente e alma para que sejamos servos altruístas do Senhor Jesus.

Em nossas orações pelas vocações, rezemos para que todos aqueles que se apresentam para várias vocações na igreja sejam pessoas que simplesmente dizem: “Eis-me aqui, Senhor; Venho fazer a vossa vontade.”

“Venha o teu reino, seja feita a tua vontade.” Não: “Venha o meu reino, seja feita a minha vontade”.

“Fala, Senhor; o teu servo está a ouvir.” Não: “Escuta, Senhor; o teu servo está falando.”

Eis a serva do Senhor — tudo se resume ao altruísmo, esvaziando-nos, para que o Senhor Deus venha e encontre um caminho para nossos corações.

Amém.

Resources

كيف نما نادي ميامي سيرا أضعافا مضاعفة

كيف نما نادي ميامي سيرا أضعافا مضاعفة

إنهم يسمونها معجزة ميامي. شهد نادي سيرا في ميامي مؤخرا زيادة قياسية في العضوية بفضل الجهود المتضافرة والمتعمدة للغاية في حملة العضوية. انتقل النادي من 9 أعضاء إلى 130 في غضون أشهر ، وقال سيرانس الذي سهل الحملة إن الاتصال الشخصي هو المفتاح. فيما يلي خمسة عناصر رئيسية...

Come and See: We are All Called to Vocation

Come and See: We are All Called to Vocation

Cardinal Luis Antonio Tagle of Manila at the 80th Serra International Convention, Chiang Mai, Thailand, June 23, 2023 Our convention is a good time to reflect on the reality of vocation in the life...

The Communion of Vocations

The Communion of Vocations

Cardinal Marc Armand Ouellet at the 80th Serra International Convention, Chiang Mai, Thailand, June 23, 2023 My heartfelt thanks to Serra International for inviting me to celebrate its 70th founding...

Basilian Seminarians in Mexico

Basilian Seminarians in Mexico

An Unforgettable Trip Made Possible by International Cooperation among Serrans When a group of Basilian seminarians recently went on retreat in Mexico, several Serra Clubs came together and offered...

A Year of New Growth in 2023

A Year of New Growth in 2023

Given by Greg Schwietz at the Chiang Mai, Thailand, Serra Convention, June 22, 2023   Your Eminences, your Excellencies, Reverend Fathers, Sisters, Serrans and guests; Thank you for the...

An inviting Gift: Serra Invitation Coin

An inviting Gift: Serra Invitation Coin

For many priests, invitation was a key factor in entering the seminary —being personally asked to consider a priestly vocation. When Cardinal Thomas Christopher Collins addressed Serrans at their...

A Vision for the Year Ahead

A Vision for the Year Ahead

New Serra International President Kurt Metyko’s speech at the 2023 Convention... Your Eminences, your Excellencies, Reverend Fathers, Sisters, Brothers, fellow Serrans and guests: First, I would...

What is a Culture of Vocations?

What is a Culture of Vocations?

We use this term a lot in Serra. Creating a Culture of Vocations in parishes and dioceses is our primary strategy to achieve our Serra mission. But what does it mean? How do we know we have achieved...

Serrans Celebrate 75th Anniversary

Serrans Celebrate 75th Anniversary

By Fr. Ken Schuckman - Diocese of Wichita The Downtown Serra Club of Wichita will commemorate its 75th anniversary as a club of Serra International Thursday, March 9. In preparation for the event,...

Serra Meets: Meeting Recap

Serra Meets: Meeting Recap

At the most recent Serra Meets session, Mother Clare Matthiass, Franciscan Sisters of the Renewal (CFR), discussed her charming children’s book, The Unsolvable Problem, which introduces young...

Who is at the Center of Your Prayer?

Who is at the Center of Your Prayer?

Today's Readings The parable of the Pharisee and the tax collector going to the temple to pray was a way for Jesus to show that merely following the rules and going through the motions of...

Actions Speak Louder Than Words

Actions Speak Louder Than Words

Today's readings While many difficult decisions as well as physically and emotionally challenging acts were achieved by St. Joseph, the earthly foster-father of Jesus, he has not one speaking line...

Are You a Comfortable Catholic?

Are You a Comfortable Catholic?

Today's readings In today’s Gospel, the mother of two of Jesus’ disciples recognizes His greatness and authority. She asks Him to command her sons to sit at His right and left hand – presumably, in...

To Know Mercy

To Know Mercy

Today's Readings Throughout his ministry, Jesus urges us to strive for perfection, especially in our capacity to love and to forgive. The reason for this is simple: we fail. A lot. We make mistakes,...

The Spiritual Works of Mercy

The Spiritual Works of Mercy

Today's Readings In today’s Gospel, Jesus teaches how to pray. We call it the “Lord’s Prayer” and it covers just about everything one needs – for oneself. Still, there is prayer for others – for...